quinta-feira, 22 de outubro de 2009

O prazer acolheu



Tomastes minhas mãos entre as tuas
E com tamanha emoção o teu olhar me buscou
No mais fundo do meu âmago eu me dou
Entre carinhos e palavras ternas tu me acarinhas

E me acolhes em teus braços
Meu corpo suado se aninha ao teu
E nos amamos, e o prazer nos acolheu
Entre sussurros, beijos e abraços

Chegamos ao fim do acasalamento
Meu corpo cansado das carícias
Pede socorro e tu me afagas por um momento

Encosto meu rosto no teu peito
E, por instantes, sonho com as delícias
Que fizemos em nome deste amor bendito

sol pereira

Um comentário:

Sereia disse...

Esse me deixou sem folego,rsrsrsrs
Posso com sua permissão sem tirar os seus créditos é óbvio, postar um desses seus poemas no meu blog?
Um beijo.