quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Eu amo



Não vivo me questionando
Onde eu errei, pequei e o que sinto
Não quero saber vou vivendo
De um imenso amor que tenho no meu peito
Amo meus conhecidos
Amo meus inimigos
Amo meus amigos
Os que choram e riem comigo
Amo minhas filhas e minha família
Amo a mim e a minha poesia
Amo a ti que fala mal da minha fantasia
Que vive o tempo todo em cima dos muros
Não se decide e vive em apuros
Por não se decidir
E acha melhor fingir
Que sente amor por uma mulher
Que optou por dar prazer
A quem ela ama sem distinção
De cor, raça e idade
E ela faz com o corpo e com o coração
E manda embora sem cerimônia a saudade.


E vive o momento feliz, depois só a Deus pertence.

Sol pereira

Um comentário:

Sereia disse...

Lindo!!!
Bjssssssssssssss