quarta-feira, 4 de maio de 2016

Muito além
Muito além do sol
Beirando ao horizonte
Mora o mar e seus encantos
Eu moro naquela esquina
Muito além da vida
Em um canto qualquer
Moro na mesma menina
Que nunca cresceu
Que viveu sua juventude,
Os seus dias de mulher
Hoje ela só quer ser feliz
Com o seu bem-me-quer
Muito além do sol e da lua
Ela mora nos raios de seu olhar
Se não a olhou, se não a viu
Foi porque não a quis como sua mulher
Sol pereira

domingo, 1 de maio de 2016


Se afastar para ser feliz


Com o sofrimento, com a solidão,
Com o afastamento da pessoa amada
A gente percebe que não era tanto querida,
Mas sim, era costume, acomodação e a emoção!
 

De ser aquela que seria útil na vida de alguém
Aí você percebe que não é a utilidade,
Não é a comodidade, mas sim, ter quer ser aquém,
E muito além do que uma simples amizade!


Então, você afasta para refletir e viver a sua vida.
A qual tem direito, embora solitariamente,
Mas feliz, pois é dona dos seus atos!


Deixando assim, de lado a ferida.
Que sangrou e te feriu fortemente
Muito mais do que os fatos!

 

Sol pereira


quarta-feira, 27 de abril de 2016


Ser livre

Hoje, eu escolho o meu caminho com calma...
Vou pedalando pelos parques da minha cidade.
Descubro o quanto é importante ser livre...

Para poder apreciar com liberdade
a beleza das flores do jardim da minha alma!


Sol pereira


segunda-feira, 25 de abril de 2016




“Eu nunca vou te abandonar”.
Nunca!
Nem aqui e nem em outro plano espiritual
Estarei sempre rindo para Você.
Sou assim mesmo, inconstante, chato e difícil,
Mas no fundo sou uma pessoa triste e doce!”








domingo, 24 de abril de 2016


Todos os direitos reservados!

Guardar-te

Te guardarei como uma rosa
Vermelha viva
Até ficar sem vida
Em uma página marcada
Para nunca esquecer
Do poema que me fez


Sol pereira

sábado, 23 de abril de 2016

Só para estar contigo

Esqueci o que sou
Para onde vou
Deixei o passado de lado
Acalmei o meu medo

Só para estar contigo
Fiz-me fêmea
Dentre todas a mais bela
Nomeie-te minha alma gêmea
Debrucei na janela

Só para estar contigo
Esperei a primavera
A mais bonita de toda uma era
Plantei flores
De todas as cores
Só para estar contigo

Perfumei-me,
Enfeitei-me
Com rendas, fitas e cetim,
Pintei a boca de carmim
Só para estar contigo

Coloquei a minha música preferida
Abrir um antigo vinho
Fiz-me querida
Em meu ninho

Só para estar contigo
Deixei que me amasse livremente
Sem culpas e nem desculpas
Dei-me como gente
Só para estar contigo

sol pereira
Não me queira mal

Mas viver ainda é preciso
Mesmo que seja sem você...
Posto que a chama do amor
Ainda queima na minha cama!

Não me leve a mal!
No improviso dos meus versos,
A chama ainda arde nos meus lençóis
Mesmo com o seu adeus

Não me entenda a mal
A sua companhia era sufocante,
A sua fala destoante e o seu amor
 Uma prisão sem janelas!

 “o meu coração é cheio de pássaros”.
“Por isso nunca me dei bem com gaiolas.”


Sol pereira


UM PEQUENO CONTO VERDADEIRO

 Em 17/06/2008, fui a um encontro de almas que se apaixonaram. Era ainda casada, mas separa de corpos, então achei que não seria traição. Fui pela a insistência dele, por me abordar todos os dias pelo telefone e por cartas.

 Ele foi incansável durante meses. Escrevia tantas coisas bonitas, sem nunca me agredir com palavras carregadas. Dizia que o meu canto era de sereia. Era uma pessoa muito carinhosa e educada. Achava-me linda, mesmo eu falando que não era exatamente como nas fotografias. Que eu era outra  pessoa depois de tantos anos e mais velha do que ele. Dizia que nada importava, mas sim, o grande amor que ele sentia por mim, mesmo não me conhecendo pessoalmente. Então, revolvi marcar e pagar uma consulta com ele, dando o meu nome verdadeiro. Neste dia, estava especialmente linda, trajava um vestido preto e muito lindo.

 Ele não me reconheceu no momento em que veio me pegar na recepção para levar-me ao consultório. Subiu na minha frente e como nunca imaginaria quem eu era e, tão pouco na minha ousadia e criatividade. Não ligou os fatos. Parou na porta para eu entrar e quando olhou nos meus olhos me reconheceu das fotografias em preto e branco.

Pegou no meu rosto e disse-me: Sol meu amor! O tempo parou naquele momento para os dois. Beijamos, trocamos conversas, carícias, juras futuras de amor e planejávamos a nossa vida futura. Riamos da minha astúcia sem nos importar com os outros pacientes na espera.

Fui embora com a promessa de irmos para um lugar mais reservado aos amantes, mas foi um ledo engano. Naquele dia não consegui dormir direito, torcendo pela noite acabar, para abrir as minhas mensagens. Tudo em silêncio e assim foi durante o restante da semana. Quando a sexta-feira chegou, resolvi ligar para a residência dele, a mãe me atendeu toda educada dizendo que ele tinha saído de casa para ir morar com o irmão. Dando-me o telefone da outra residência. Liguei e tive a triste notícia que o meu grande amor tinha tentando se matar e ficou sem comunicação da vida aqui fora durante muito tempo.

 Em 2009, perdi o meu marido, minha mãe e o meu chão. Vivi até maio de 2013, sem ter que me preocupar com outro amor. Foi então que me apareceu uma pessoa que faria a minha história mudar a minha página da vida.

 Mudou a minha cabeça, o meu corpo, o meu coração e os meus sentimentos. Hoje, solitariamente tento não me envolver com outra pessoa sabendo que me fará sofrer.

 Porque é do meu destino viver na solidão


Sol pereira

sexta-feira, 22 de abril de 2016


Amor maior

É difícil falar de você,
Porque tudo que eu vier dizer
Será redundante e desnecessário,
Perante a beleza do meu amor.

Este que não cabem em palavras,
Em manifestação e em gestos, mas sim em emoção!
.
Este que move em meus dias,
As minhas tardes e as minhas noites solitárias,

Mas cheio da sua presença,
Do seu sorriso e do seu carinho.

Bem, nem todos têm este privilégio,
Mas eu tenho, mesmo sendo filha
De uma mãe que teve seus filhos mortos precocemente.

Deus deu-me o dom da vida para que eu possa
Viver-te amando para sempre!

Como diz na canção:

“Nem as estrelas, nem o mar, nem o céu e nem o infinito”.
“Não é maior e nem mais bonito que o meu amor!”.

Este que não cabe em mim
De tanto encantamento e contentamento!


Amo-te todos os dias e para sempre!

 

Sol pereira

quinta-feira, 21 de abril de 2016






Como uma borboleta


Você me tinha em suas mãos,
Nos seus dias e nas suas noites.

E eu podia voar e pousar
Com os meus beijos em sua boca.

Sendo eu uma borboleta...
Podia planar em seu corpo
Sugando todo o néctar da vida!

Fazendo assim, amor
Ao amanhecer, até o por do sol...

Como uma borboleta
Você me teve e deixou-me partir
Para nunca mais voltar!


Sol pereira


 
 
 
Dos meus desejos
 
Já vivi todas as vidas
Ninguém nunca viveu a minha, 
Já me doei, já me vendi e me emprestei.
Já tirei minha roupa
Para vestir alguém
Já deixei de comer
Para alimentar,
Já fiquei noites acordadas
Para embalar sonos,
Hoje, estou dando um basta...
Quero ser e viver todos os sonhos 
Quero um amor pleno de mim!
 
Sol pereira
 

domingo, 13 de setembro de 2015

Vida

Vida

Destino, acaso, 
Predestinação,
Vidas passadas, 
Vida escolhida e vivida.
Tudo se funde em um poema
O poema da minha vida
Uma vida de luta, de busca, 
De sofrimentos, de perdas, de ganhos, 
De fracassos e sucessos.
Vida contemporânea,
Vida de passado constante, 
De momentos repentinos e futuro mirabolante.
Vida de todo mundo,
Vida somente minha
Vida escrita e lida nas entrelinhas.
Vida sonhada 
Por um amor idealizado,
Repartido e vivido por mim.

Sol pereira

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

terça-feira, 20 de maio de 2014

Minha carta



A flor do AmorVocê é a florQue no meu jardim brotouDe uma árvore seca,Onde o amor germinou!sol pereira