terça-feira, 7 de abril de 2009

Homem carioca




Hoje, minha homenagem
Vai para o homem carioca
Ele é tudo de bom e não tem
Quem diga que não
Adoro ver um homem
De sunga preta bem coladinha
Batendo uma bola
Nas areias molhadas de uma prainha
Do bairro mais bonito
Aqui do Rio de Janeiro
Ele é um charme, com suas pernocas grossas
E suas costas bronzeadas
Seu abdome bem-definido
Seu tórax estufado
Umbiguinho molhado de suor
Correndo atrás de uma bola
Como fora um moleque
Com os cabelos ao vento
E seu sorriso maroto
Mostrando seus dentes
Lindos e aperolados
Ah! O homem carioca é tudo de bom
Um perfeito colírio para os meus olhos

Que me desculpem os outros...
Mas ser carioca, bater um bolão
Para as mulheres do calçadão
É fundamental e é tudo de bom!

Sol pereira

Um comentário:

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA SOL, BELA POESIA SOBRE O HOMEM CARIOCA... E OLHANDO A FOTO TU TENS RAZÃO... ABRAÇOS DE CARINHO,
FERNANDINHA