quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Poesias para aquecer o coração




Ah! Como posso falar do teu livro
Ele é um místico de sonho e realidade
É um caminhar com os pés nas nuvens
É um sonhar acordada
Mas querendo estar dormindo
Para não sair desse maravilhoso sonho

Existe um jogo de palavras e sedução
Onde você eleva a mulher
No seu mais alto pedestal
Sem contar com a capa
Que para mim representa
Tudo que a mulher
Tem de mais belo e sedutor

E todo homem quer para si
Para matar seus desejos
Pois, para mim, a flor
É um símbolo que representa
A mulher com a sua suavidade,
E a maciez da pele aveludada
Em se tratando de uma rosa
Qual a mulher que não gostaria de ser uma flor?

Adorei muito e fiquei muito feliz
E encantada por ter você não nos
Meus sonhos de mulher
E também tê-lo ao alcance das minhas mãos
Pois com certeza as tuas poesias aquecerão
E encantarão os meus dias
Como fora uma linda canção

Sol pereira

3 comentários:

sol disse...

Boa noite minha querida amiga Sol Pereira. Belo, belo, é linda a tua tradução para um trabalho feito com tanto empenho e você não imaginas a honra de tê-lo entregue nas tuas mãos. Desejo que esta bela obra siga enfrente com sua rosa vermelha estampada na capa, seja: o acalento da alma, seja a mais pura esperança para os olhos descrentes, na vida, no futuro, no amor, nos sonhos, seja também o remédio para a cura da alma sofrida. Que minhas poesias aqueçam muitos coraçães. Parabéns pelo belo texto. Muito grato pela tua bela homenagem. Tens atitudes que deveriam servir de espelho para muitos amigos. Bela é a tua alma bjs.
Enviado por RONALDO BALBACCH em 24/09/2008 00:27

RONALDO BALABCCH disse...

Muito linda esta tua atitude gostei muito em especial do livro muito lindo...lindo.. Espero que você continue sendo esta pessoa cativante e de belas atitudes meus parabéns. Amigo Ronaldo

São Paulo, SP, 29 de setembro de2008.

RONALDO disse...

AH!...FAZER AMOR

Hoje sinto plena alegria
E profunda felicidade
Em tudo vejo fantasia...
E de amar tenho vontade.

Percorro pelo campo
Do meu sentimento
Navego no corpo
Da mulher a cada momento.

Vago pelos jardins
De outrora floridos...
Amores que estive afins
Nos belos dias coloridos.

Flutuo nas nuvens
Alvas da minha alma...
Ó mulher quantas belezas tens
No belo corpo que me acalma.

Envolto neste mar de beleza
És o mergulho dos sonhos meus
Nas águas do amor sinto a correnteza
Dos delírios que saem dos seios teus.

Assim plano feito uma ave
Que ganha os céus de anis
Faço amor leve e suave...
Da forma que sempre quis.

Ronaldo Balbacch

São Paulo, SP, 15 de novembro de 2008.